DMC DeLorean 12 1981 (De Volta Para o Futuro)

1 09 2012

Reconhecimento tardio: quando ficou conhecido mundialmente o DeLorean já estava fora-de-linha.

Idealizado por John DeLorean, que desenvolveu o Pontiac GTO em 1964 o DMC DeLorean 12 surgiu como grande promessa de esportivo inovador tal qual o famoso muscle-car, no entanto, o peculiar automóvel de aço escovado não teve a mesma história bem sucedida para contar. Não foi um sucesso de vendas, nem antecedeu toda uma categoria de veículos.  Quando saiu da General Motors, DeLorean teve a ideia de construir seu próprio automóvel, e buscou locais onde poderia instalar sua pequena planta, cogitou-se iniciar a produção do exótico carro em Porto Rico, mas a Irlanda do Norte, no Reino Unido, lhe concedeu US$ 100 milhões em incentivos e o carro viria a ser produzido então em Belfast em 1979.

Apesar do seu estilo arrojado e um tanto futurista, o carro já nascia com vários problemas técnicos e de acabamento, que iam desde a dificuldade de lavá-lo (aço escovado? Como assim?), até o fechamento das pesadas portas asa-de-gaivota sustentadas cada uma por um parco ‘amortecedorzinho’ que com o tempo de uso afrouxava. O carro internamente era uma pequena estufa, já que o seu motor era traseiro e interno e o motorista enclausurado pelas enormes portas cujas janelas possuíam apenas uma pequena abertura ficava no limiar de chocar um ovo.

Respirar dentro do DeLorean era item opcional.

Se o ar entrava com dificuldade, a água não, sua vedação era a mesma de uma bicicleta em dia de chuva, mas ao menos se esta chegasse após um dia de calor no verão acabaria justamente compensando a falta de ventilação do carro. Para não dizer que o esportivo era só problemas, seu sistema de suspensão era muito bom, constituído por uma suspensão independente e amortecedores telescópicos inspirados nos da Lotus Espirit. O desempenho também era satisfatório para um esportivo com seu nível de potência e para sua época de vacas magras para os fãs da performance.

O DeLorean, embora construído na Europa destinava-se principalmente para o mercado americano, e seus exigentes consumidores não tardariam a reclamar das deficiências do carro (Recall? ahahahaha) as vendas despencaram, e a publicidade ruim estava na ordem do dia, o golpe final foi o escândalo envolvendo seu idealizador, John DeLorean pego em uma câmera escondida fazendo uma transação de drogas. A fábrica DMC em Belfast fechou deixando para trás uma dívida de US$ 37 milhões, e o carro deixou de ser produzido em 1983 após apenas 3 anos e 6500 unidades vendidas.

Nunca é tarde para começar? Mentira!

Fama no cinema: A vitória de Pirro do DeLorean…

Em 1985, quando o grande público nem lembrava mais do pobre DeLorean, eis que surge uma super produção cinematográfica dirigida por Robert Zemeckis, produzida por Steven Spielberg e protagonizada por Michael J Fox chamada ‘De Volta para o Futuro’ , um filme de ficção científica com ares de comédia e ação, cujo o tema era viagem no tempo, e adivinhem qual seria a máquina do tempo? Um malfadado projeto descontinuado de uma pequena fábrica envolvida em falhas técnicas e escândalos criminais, coisa impensável nos dias atuais onde grandes corporações pagam jabás milionários para que seus produtos apareçam nas produções de cinema justamente com o intuito de promover o seu sucesso, a franquia 007 que o diga.

O DeLorean ainda figuraria praticamente como um dos personagens das duas outras continuações do filme e naquela altura todos já se perguntavam; que carro era aquele? Onde estavam vendendo? E qual era a decepção quando os fãs do filme descobriam que aquele incrível carro, que foi do velho oeste aos anos 2010 (Hoje!) já era história em termos mercadológicos, um sucesso tardio e pouco produtivo para salvar a verdadeira imagem do carro…será?

Fluxo capacitor…porque John DeLorean não pensou nisso???

Nunca é tarde pra recomeçar? Verdade!

DMC Texas: O futuro é agora!


Uma empresa chamada DMC Texas, localizada em Humble, Texas (ah vá!) resolveu em 2007 ressucitar o combalido mito do cinema DeLorean 12, porém dando uma completa repaginada no modelo, sanando muitos dos seus defeitos, tais como a substituição do aço escovado por um material menos insalubre para sua limpeza. A empresa monta apenas 20 unidades deste modelo por ano, meta mais realista se levarmos em conta o tipo de carro e o mercado o qual está inserido. Eles também atualizaram o desempenho do esportivo, o antigo modelo possuia um motor Volvo V6 que tinha 150cv para o mercado europeu e 130cv para o americano, o modelo atual possui um outro conjunto mecânico que entrega potências entre 260 a 300cv.

A DMC Texas diz que esta não é uma reconstrução literal, o interior do carro foi todo modificado e modernizado, apenas a estrutra básica e o desenho são os mesmos, eles também oferecem outra coisa que nunca existiu no antigo, opções de cores, tudo ao gosto do cliente já que o carro é produzido sob encomenda. E assim um carro condenado e que rodava apenas nos filmes e na imaginação dos muitos fãs de uma trilogia de cinema finalmente retorna para seu papel mais importante, “de volta para a vida” com o perdão do trocadilho…

Nota: Aqui postaremos duas fichas técnicas de desempenho disponíveis, a do antigo modelo DeLorean comum com especificação europeia e o carro do cinema, que além de estar na norma ambiental americana (isto significa na prática menos potência) é mais pesado devido suas parafernálias tecnológicas usadas no filme, portanto se nota grande diferença de desempenho.

DMC DeLorean 12 1981 (Modelo Comum)

A DMC Motors em Belfast

Motor:

  • 6 cilindros em V, 2.8 litros
  • Potência: 150cv @ 5500rpm
  • Torque: (n/d)
  • Potência especifica: 53,5 cv/litro

Dimensões e Peso:

  • Comprimento: 4,21m
  • Largura: 1,85m
  • Entre-eixos: 2,40m
  • Altura: 1,14m
  • Peso: 1230kg

Desempenho:

  • 0 a 100km/h: 9.6s
  • 0 a 160km/h 23.2
  • 0 a 400m: 16.5s @ 136km/h
  • Velocidade Máxima: 201km/h

DMC DeLorean 12 1981  (De Volta Para o Futuro)

Números de desempenho ‘paquidérmicos’ para o nosso astro

Motor:

  • 6 cilindros em V, 2.8 litros
  • Potência: 130cv @ 5500rpm
  • Torque: 22,1 kgf @ 2750rpm
  • Potência específica: 46,4cv/litro

Dimensões e Peso:

  • Comprimento: 4,21m
  • Largura: 1,85m
  • Entre-eixos: 2,40m
  • Altura: 1,14m
  • Peso: 1551kg

Desempenho:

  • 0 a 100km/h: 14.1s
  • 0 a 160km/h: (n/d)
  • 0 a 400m: 19.4s @ 113km/h
  • Velocidade Máxima: 177km/h

Fabricante: DeLorean Motor Company, West Belfast, Irlanda do Norte – Reino Unido

Fontes dados: Revistas Car & Driver edição especial Supercarros e Quadro Rodas Carros Clássicos, Junho de 1996

Não esqueçam de visitar e curtir nossa fanpage no Facebook! https://www.facebook.com/WorldClassicCars, onde estarão postadas mais imagens do DMC DeLorean e muitos outros clássicos!

Por Emerson Martínez





Muscle Wallpapers

2 09 2010
1967 Pontiac Trans Am & 1969 Chevrolet Camaro SS

Deixe a tela do seu PC mais potente!

Vamos começar setembro como pé no acelerador, prova disto são 25 papéis de parede com belos Muscle Cars. Como internauta sei como é dificil achar alguns destes modelos com resolução razoável, então fica aqui nossa contribuição para o repositório de imagens na internet. A maioria das imagens – não todas – são cortesia da revista americana Popular Hot Rodding. Nada de carros hibridos, populares ou monovolumes. Muscle Power 24-7 cuz!

Emerson Martinez

 





O Esquadrão Implacável/The Seven Ups

16 07 2010

The Seven Ups: Perseguição com grife Bullit...

Antes de Tubarão, Roy Scheider (1932-2008) estrelou o filme policial Seven Ups (O Esquadrão Implacável) de 1973, que é um grupo de elite policial à paisana que se utiliza de táticas não convencionais na luta contra o crime. O caldo engrossa quando um dos policiais deste esquadrão é assassinado, e o grupo colocado à prova.

Colocados à prova também foram os Pontiacs Ventura e Grand Ville que literalmente decolam nas ruas do Bronx a 180km/h reais. Se você só viu carro correndo no cinema assistindo Velozes e Furiosos, se prepare, porque nesta perseguição não há efeitos especiais, apenas câmeras instaladas nos carros capturando toda a ação.

O saudoso Roy Scheider checa os últimos detalhes do seu Pontiac Ventura.

Sem efeitos especiais: Os carros vão a toda velocidade apenas com as câmeras fixadas.

Pontiac Ventura Sprint 1973: 200cv liquidos e 0-100km/h em 7.7s

O filme da 20th Century Fox, foi dirigido por Philip D’Antoni, produtor do policial Bullit (1968) estrelado por Steve McQueen. Também de Bullit e Operação França, Bill Hickman (1921-1986) piloto-dublê que é o sinistro ‘tiozinho’ de óculos que pilotava o Charger R/T preto perseguido por McQueen.

As cenas de perseguição se deram nas ruas do Bronx e Manhattan, o carro dos bandidos é um Pontiac Grand Ville 1973 , um Full-Size que teve baixa produção entre os anos 1971/1975. O enorme sedã tinha um motor de 6.6 litros e 360cv brutos e impressiona pela velocidade alcançada nas cenas.

O “compacto” Pontiac Ventura 1973 por sua vez, possui o famoso 350 (5.7 litros) e 200cv liquidos, este modelo é baseado no Chevrolet Nova do mesmo ano e é basicamente o último Pontiac GTO fabricado em 1974. Este modelo acelerava de 0 a 100km/h em 7.7s e cumpria o quarto de milha (400m) em 15.7s, números semelhantes aos de um Honda Civic SI atual.

Mais uma vez Bill Hickman não dá mole pro "mocinho"

Pontiac Grand Ville, a 'barca' voadora de Seven Ups...

Ventura Sprint exatamente igual ao do filme em foto atual...

Os anti-saudosistas que me perdoem, mas em se tratando de perseguição cinematrográfica de automóveis os anos 70 foram a Era de Ouro, distantes de normas mais rigidas de segurança, altos valores de seguro e principalmente de efeitos especiais à la PlayStation, esses dublês profissionais premiaram o público de cinema da época com cenas antológicas e com muita, muita velocidade. Vou mais longe: Bullit, Operação França e O Esquadrão Implacável deveriam ser vendidos em pacote único de DVD.

(Nota: o Grand Ville branco da foto é versão cupê e de ano diferente do modelo do filme)

Aperta o cinto abdominal ai!

Trailer:

Perseguição:

Fonte: Revista Car Magazine  e sites: www.imdb.com e www.imcdb.org

Autor: Emerson Martinez