Plymouth Barracuda 1972

23 08 2012

Plymouth Cuda 1972: Fim de festa para a Chrysler.

Ao contrário do Pontiac Tran-Am/Formula que manteve uma performance digna até 1974, os pôneis das divisões Chrysler; Dodge Challenger e Plymouth Barracuda experimentaram uma queda abrupta de desempenho a partir de 1972, com a extinção de todas as opções big-block (383, 440 e Hemi) ficando apenas com o 340 como motor ‘top’ com 245cv, logo depois, a cilindrada cúbica subiria para 360 em 1974. Segue abaixo o teste da Car & Driver americana do Plymouth Barracuda de 1972 o que viria a ser o ínicio do fim para esses fantásticos exemplares da Mopar.

Motor: 

8 cilindros em V, 5.5 litros.
Potência: 245cv @ 4800rpm
Torque: 42kgfm@ 3600rpm
Potência específica 43cv/litro.

Dimensões e Peso:

Comprimento: 4,73m
Largura: 1,90m
Entre-eixos: 2,74m
Peso: 1596kg

Desempenho:

0 a 100km/h: 6.9s
0 a 160km/h: 19.5s
0 a 400m: 15.5s @ 146,7km/h
Velocidade Máxima: 201,1 km/h

Fabricante:

Divisão Chrysler-Plymouth, Detroit – MI, Estados Unidos

Preço em 1972:  US$ 3937.39

Fonte: Livro Car and Driver, American Road Warrior (Classic Muscle Cars)

Curta nossa fanpage de carros clássicos no Facebook! 

https://www.facebook.com/WorldClassicCars

Por Emerson Martínez

Anúncios




¡Enhorabuena Campeones!

14 07 2010

¡Juntos tocamos la gloria!

Os pido una pausa en nuestras pautas de coches deportivos y automoción en general para saludar La Roja,  La Selección Española de Fútbol que cada vez más nos enorgullece con su talento y su arte. Soy orgulloso de ser español y ver como el deporte de nuestro país ha evolucionado en los últimos años. Somos primera línea en Baloncesto, Tenis, Ciclismo, Motovelocidad, Formula 1, y ahora finalmente el fútbol.

Nuestros agradecimientos para: Iker Casillas, Pepe Reina, Víctor Valdés, Raúl Albiol, Alvaro Arbeloa, Joan Capdevila, Carlos Marchena, Gerard Piqué , Carles Puyol, Sergio Ramos, Sergio Busquets, Cesc Fábregas, Andrés Iniesta, Javi Martínez, Xavi Hernández, Jesús Navas, Juan Mata, Pedro Rodríguez, Fernando Llorente, Fernando Torres,  David Villa, y el jefe callado Vicente del Bosque.

Gracias a vosotros el 11-J será una fecha histórica e imborrable.

-“El feo de cojones, Joan… ¡¡¡CAPDEVILA!!!”
-“Con el 21, desde Canarias, con su sambita, con su guasa, con su arte, por aquí, por allí, el amago, ahora sí, ahora no, te la meto, cógelo… jajajaja”

Sin más, os dejo con el speaker que és la hóstia. El tremendo Pepe Reina:

-Emerson Martinez





Encontro de Titãs

20 04 2010

Dodge Challenger 1973: Encorpado pelo motor 440, virou R/T

Não só de titãs, mas o Encontro da Estação da Luz, que ocorre a cada primeiro domingo de cada mês, reúne belas raridades nacionais e importadas. Selecionei em slides alguns Muscles dificéis de se ver rodando por ai, mas que de vez em quando dão as caras neste encontro.

Temos no slide uma rara El Camino SS 1970 com teto em vinil e rodas Cragar, curiosiosamente a camionete esportiva estava de costas com uma Ferrari F355, o que revelou a tremenda diferença de dimensões entre estes dois carros. Um belo Corvette Stingray laranja de 1971 equipado com um motor 454, que visita o evento com mais frequência. Da gama Mopar temos o Challenger 1973 que provavelmente tinha um 318 mas foi equipado com um motor 440 e roupagem R/T.

E por fim o último Muscle Car da velha guarda, Pontiac Fórmula 400 1974, este porém com apenas duas imagem, fico devendo…O Encontro da Luz, é uma das melhores opcões dentro de São Paulo para quem quer apreciar automóveis clássicos, principalmente para os que não tem disponibilidade para visitar acervos e eventos de antigos sediados quase em sua totalidade  em cidades do interior.

Recomendo principalmente para os fãs dos tremendões de Detroit. Bom passeio!

-Emerson Martinez

Este slideshow necessita de JavaScript.