Salão de Beleza

7 06 2010

Um Nissan GTR bem mais ou menos e...

Quem já foi em algum Salão do Automóvel em São Paulo, sabe que é um olho no peixe outro na gata, ou melhor gatas! Em 2008, no último evento realizado, não foi diferente, loiras e morenas ofuscavam as novidades das montadoras. Isso pra não falar nos estandes mais chatos e carros idem, que visitamos só por causa delas. Sonhos de consumo? Não! Elas são sonho de casamento.

Nessas horas o maior especialista em mecânica, ou o mais interado fã de marca, vira um leigo que mal sabe quantos parafusos prendem uma roda. Tudo para ganhar uns minutos a mais dentro dos carros ao lado destas princesas cheirosas que nos explicam tudo sobre o automóvel e nós somos nada ouvidos e só olhos diante de tanta beleza.

O blog Punta Taco não existia em 2008, mas este ano tem mais um Salão do Automóvel, e estaremos lá para conferir essas belas modelos e seus carrinhos. Estes, meros itens opcionais.

Vejam se estou ou não com a razão:

Este slideshow necessita de JavaScript.

...e uma linda morena do estande da Nissan.

Ford Ka 'Beauty' mas convenhamos...

...'beautiful' mesmo só a modelo que o acompanhava...

Quem disse que carro americano não é bom de curvas?

Pelo menos este Ford Mustang Shelby 500KR prova o contrário...

Estande de SUV? Passo longe...a não ser que...

...a gatinha da Mercedes-Benz "me explique" que carro é esse (Eu sei que é um GLK)

"Kia Soul, o carro design?"

Então essa deve ser a neta do Giugiaro, oras!

Como toda apresentação de axé, convém tapar os ouvidos e abrir bem os olhos...

Duas belezas clássicas...

-Emerson Martinez

Anúncios




Outra vez, de novo…

16 03 2010

Nascer em uma crise e viver em outra...

Nasci um ano após este anúncio do Plymouth Road Runner, em meio a uma crise mundial (como hoje) e no fim de uma era automobilística. No começo do século XXI presenciamos a extinção de marcas, além da própria Plymouth, outras subdivisões como a Oldsmobile e a Pontiac, devido entre outras causas, a má gestão destas empresas, acomodação e falta de investimento. Além da nova tendência desta indústria que cresce e evolui inversamente em relação ao passado. Ao invés de divisões de uma mesma marca, a fusão entre marcas diferentes.

Hoje como em 1974, vemos o cerco se fechar aos carros mais potentes, alguns sofreram downsizing em suas motorizações, para se tornarem mais eficientes em consumo e emissão de poluentes, ou mesmo a descontinuação de modelos como o Dodge Viper que se despede no final deste ano. A compra da Chrysler pela italiana Fiat tem muito a ver com esse tipo de decisão.

Viper: Morto pelos capos italianos...

A diferença entre a crise do petróleo dos anos 70 e a crise mundial de hoje, no que tange ao mercado de automóveis, é que as montadoras de um modo geral, reconhecem a importancia do segmento de esportivos. Nos Estados Unidos houve a retomada dos poderosos Muscles, com motores mais modernos e econômicos e com a mesma potência de sempre. A única baixa acabou sendo mesmo o Viper, mas longe do extermínio em massa que houve há 36 anos.

Carros esportivos por si não movem a industria de carros, mas ajudam e muito a vender a imagem das montadoras, principalmente no que elas tenham de melhor a oferecer em tecnologia  e engenharia de ponta. Mesmo que alguém seja propietário de um diminuto Nissan Micra, esse mesmo consumidor gosta de saber que a mesma empresa que fabrica seu produto, também faz um Nissan GTR, é esse o tipo de valor intangível que as montadores tem que perservar independente dos humores passados, atuais ou futuros da economia.

-Emerson Martinez.





Subtração das Quatro Rodas.

11 03 2010

"Vão-se as rodas, ficam os discos de freio..."

Antigamente havia os românticos ‘ladrões de calotas’, quando este acessório servia para embelezar o carro, talvez hoje em dia, tempos em que calotas são itens feios que servem para tapar rodas igualmente feias, ladrões  estejam ganhando mais “expertise” e trabalhando com públicos mais seletos…

-“Pobre” dono deste Nissan GTR (Gatunos Te Roubaram) my friend…

-Emerson Martinez