A Fénix!

22 08 2012

Visite nossa fanpage de carros clássicos no Facebook!

Pessoal, é com grante satisfação que retomaremos as atividades neste blog, novas matérias, publicação de testes, e muitas novidades como por exemplo nossa fanpage no Facebook, a Word Classic Cars onde há foram postadas mais de 2000 imagens de carros clássicos do mundo inteiro, dividos por álbuns e países em imagens raras e em sua maioria grandes e/ou de alta resolução. Vão de  automóveis de grandes potências automobilístcas a até pequenas nações produtoras, entre nossas raras imagens foram publicadas muita publicidade antiga também. Vale a pena conferir, curta nossa página!

https://www.facebook.com/WorldClassicCars

Pedimos desculpas aos que acompanhavam nosso blog, vamos voltar de forma definitiva após quase 2 anos! É o corre-corre da vida, mas enfim quem curte automóveis esportivos, luxuosos antigos e as grandes marcas mundiais sempre será bem-vindo aqui e encontrará sempre coisas interessantes. Obrigado à todos e nos vemos amanhã!

Anúncios




Lancia Delta Integrale HF 1988

17 03 2010

Lancia HF Integrale: Bom desempenho que não custa milhões...

Quando nasceu no final dos anos setenta, a Lancia Delta parecia ser apenas mais um Hatch europeu, tração dianteira, potência de apenas dois dígitos, e nenhum apelo esportivo. Porém tudo mudaria no ínicio dos anos 80, com as escabrosas provas de Rali do Grupo B, minúsculos carrinhos com potências de 500, 550 até 600cv decolavam em declives, matavam espectadores, e que capotavam infinitas vezes no ar,  no solo,  e morro abaixo…

A Lancia que já possuia experiência em ralis de outros carnavales, não quis ficar de fora desta insanidade e lançou uma variante do Delta, o Delta S4 com um potente motor central e tração integral, homologando poucas unidades pra rua e correndo a Mach 1 por vielas estreitas. No entanto em 1986 a FIA decidiu por um fim a matança automobilistica do Grupo B e amansou via regulamento os carros que ali competiam. Estava aberto o caminho para uma Lancia um pouco mais racional, se é que racionalidade é atributo do temperamento italiano.

Jackill & Hyde: A partir do Integrale fizeram esse monstrinho de 580cv...

Quando surgiu em 1979 a Lancia Delta tinha cara de carro de firma...

Com provas as provas de rali mais civilizadas, a Lancia Delta não tomou conhecimento da concorrência, e faturou todos os campeonatos de Rali entre 1987 e 1992. A famosa pintura Martini e as rodas ‘ralo de banheiro’ eram o uniforme desta bela regazza. Já para a rua o modelo ganhou tração integral e um motor multiválvulas turbinado e pra lá de torcudo que com menos de 200 cv acelerava até os 100 km/h em meros 6 segundos.

Era um desempenho tão forte que muitos dos seus rivais nem eram da mesma gama, como os cupês Audi Quattro ou a BMW M3, (Na época o Golf GTI nem sonhava em se meter com a fera). A Delta era um dos poucos carros italianos de bom desempenho que não custava os milhões de Lamborghinis e Ferraris. Foi um italiano legítimo para ser guiado pelos seus partisans mediterrâneos e não por um Sheik trilhardário das Arábias.

Com tração integral e potência decente, a Lancia é rápida até parada.

185cv e 0 a 100 em 6 segundos. Nada mal pra quem tem praticamente o mesmo DNA do Fiat Tipo.

Posando de 'santa' no Vaticano...brincadeirinha...

O pessoal da Lancia não parou por ai, e acrescentou mais cavalos no pequeno Hatch, que subiu para 215 na versão Evoluzione I. Outra versão da Delta era branca e tinha pequenas faixas laterais do patrocínio Martini dos ralis, eu cheguei a ver este modelo disparando em uma avenida de Barcelona e posso dizer que a aceleração é simplesmente brutal, não houve tempo para fotos, mas por sorte avistei outra HF dias depois.

O pique da Delta é ajudado por um diferencial chamado Torsen que opera de modo inteligente, distribuindo gradualmente o torque oferecido para as rodas que forem mais necessitadas no momento. Hoje não parece grande coisa em termos tecnológicos, mas nos anos 80 foi uma das principais razões de tantas vitórias em competições. No final de sua produção foi lançada uma versão de 230cv, a Evoluzione II de despedida em 1994, foram construídas apenas 215 unidades e só para o mercado japonês.

A Delta alçando voo em algum campeonato de Rali que venceu...

De cara com um mito: Um dos dois modelos HF que eu vi e fotografei em Barcelona...

...e esta é a versão Martini, muito rápida para minha câmera.

Evoluzione I e II os últimos modelos.

Fogazza ou Temaki? Apenas 215 felizardos japoneses compraram a última edição...

 Veredicto: Não sou nem um pouco fã de esportivos mais caros que orçamentos de pequenas nações (inclui-se ai Ferraris) acredito em sonhos possiveis, ou pelo menos quase possiveis, e a Lancia Delta é exatamente isso. Esse pequeno carrinho não é veloz só pelos números ou por mera propaganda, provou seu valor em pista ganhando 6 campeonatos de rali consecutivos. Nos anos 80 enquanto pôsters de Testarossas empoeiravam em quartos de adolescentes mundo afora, a Delta se cobria de pó a mais de 200km/h colecionando troféus ao mesmo tempo que motorizava italianos e demais europeus sem grande ônus, é sem dúvida o maior carro de rali de todos os tempos.

Observação: O video da Lancia Delta é de um programa da Hungria, então se o seu hungaro está enferrujado como o meu curta só o belo ronco da bella, capisce?

O motor é de gladiador e o interior espartano.

Ficha Técnica:

Fabricante: Lancia S.p.A, Torino – Itália

Motor:

  • Cilindrada: 2.0 Litros
  • Torque: 31kgmf a 3500rpm
  • Potência: 185cv a 5300rpm
  • Relação peso/potência: 6,48 kg/cv

Dimensões:

  • Comprimento: 3,90m
  • Largura: 1,70m
  • Peso: 1200kg

Desempenho:

  • 0 a 100km/h: 6.4s
  • 0 a 160km/h: 19.5s
  • 0 a 400m: 14.80s @154km/h
  • 0 a 1000m: 27.90s @178km/h
  • Velocidade Máxima: 209km/h

Fonte: Revista AutoCar, Fevereiro de 1988

Autor: Emerson Martinez