A Fénix!

22 08 2012

Visite nossa fanpage de carros clássicos no Facebook!

Pessoal, é com grante satisfação que retomaremos as atividades neste blog, novas matérias, publicação de testes, e muitas novidades como por exemplo nossa fanpage no Facebook, a Word Classic Cars onde há foram postadas mais de 2000 imagens de carros clássicos do mundo inteiro, dividos por álbuns e países em imagens raras e em sua maioria grandes e/ou de alta resolução. Vão de  automóveis de grandes potências automobilístcas a até pequenas nações produtoras, entre nossas raras imagens foram publicadas muita publicidade antiga também. Vale a pena conferir, curta nossa página!

https://www.facebook.com/WorldClassicCars

Pedimos desculpas aos que acompanhavam nosso blog, vamos voltar de forma definitiva após quase 2 anos! É o corre-corre da vida, mas enfim quem curte automóveis esportivos, luxuosos antigos e as grandes marcas mundiais sempre será bem-vindo aqui e encontrará sempre coisas interessantes. Obrigado à todos e nos vemos amanhã!





Fonds d’Écran – Esportivos Franceses

6 09 2010
1970 Renault Gordini R12

Franceses: 'Feios' com conteúdo...

Os carros franceses são famosos pela feiúra, ou pelo menos por alguns exóticos e polêmicos designs, mas também pela tecnologia e inovações empregadas, sabendo como aliar sofisticação e praticidade. As marcas francesas não são tão lembradas pela esportividade quanto as alemãs e italianas, mas objetivamente falando, tiveram semelhante êxito competitivo. Carros velozes e de excelente performance que vão desde pequenos hatches apimentados até carros campeões de F1. Pra brasileiro que gosta de acelerar vale a pena ser freguês dos franceses. Allez!

-Emerson Martinez





Renault Clio Sport V6 2003

10 05 2010

Clio V6: "Allez le bleu!"

Alguns de vocês  que sempre observam Renaults Clio pelas ruas do Brasil, talvez imaginem se pode existir um hatch mais sem graça. Carro de patricinha que entrou para faculdade, carro de instalador de TV a cabo…enfim, nada de excitante pode vir de um Clio, o motor é fraco, dentro dele muito plástico, fora que custa muito pelo tédio que oferece.

Para sorte dos que têm sangue na veia, no ínicio da década passada, a Renault francesa teve uma ótima idéia. A de criar um carro com motor e tração traseiros, motor de 3.0 litros, 6 cilindros em V e apenas 2 lugares. Não, não era um novo carro, como um roadster por exemplo, mas sim aquele Clio chato do qual falávamos. Nem a idéia de transformar um hatch num Hulk era nova. A Renault já havia feito o mesmo no seu antigo Renault 5 nos anos 80.

De Hatch a Incrível Hulk em apenas 5.8 segundos...

Um Clio com motor V6 e 3.0 litros? "Só se for na França."

O motor em questão é de um Renault Laguna, só que este é algo maior (4,6 metros) no ‘petit’ Clio o motor foi para trás. Com isso perdeu-se o banco traseiro, e embaixo do capô na frente, herdou-se um “porta-luvas” um pouco maior. Praticidade, que é o trunfo desses pequenos e ignobéis carrinhos urbanos, torna-se um palavrão quando se fala no Clio V6. Além de espaço para somente duas pessoas e alguns pensamentos, ele tem um “metabolismo” muito acelerado, necessitando ser abastecido a cada 480km.

Tamanha sede vem dos seus 255cv,além disso o hatch ficou com nada menos que 1400kg, por volta de 300kg mais pesado que o Renault Clio Sport 172 (A versão esportiva, menos esportiva). A carroceria ficou mais alargada e era fabricada pela empresa Valmet da Finlândia. O anão com mania de grandeza era calçado com rodas aro 18, mas era dificil de esterçar, seu raio de curvatura é de 13 metros.

Ele continua sem muito conteúdo, mas pelo menos ganhou músculos...

Motor e tração traseiros como numa Brasília...

Como sabemos em matéria de “hatches-monstro” a Renault tem precedentes. Em 1980 criou o Renault 5 Turbo. Um carrinho menor que um Uno e que tinha 167 cavalos. Esse carrinho participou em 1985 na categoria de Ralí do Grupo B. No entanto, no caso do Clio V6, as ambições foram menores. Ele participou apenas de uma categoria monomarca, a Renault Clio V6 Cup, semelhante as copas Clio espalhadas pelo mundo das versões ditas “normais.”

Produzido de 2000 a 2005 o Clio V6 se restringiu a nichos do norte europeu que curtem essas saudáveis sandices. No incio de sua produção havia o V6 Mk I, um pouco menos potente (226cv) e depois este Mk II que era em 2003 o Hatch mais potente  e veloz do mundo, deixando para trás concorrentes como o Golf R32. Rei morto, Rei posto? Não, essa história de reinado não é muito a dos franceses (lembra do Robespierre?) O Clio V6 não teve sucessor a altura e ficou para a história como Hatch mais veloz da Renault.

Tal pai tal filho? Embora mais poderoso o Clio V6 não teve a mesma carreira nas pistas que o "seu velho" O Renault 5 Turbo.

Nada mais a dizer, bom talvez agora você olhe com outros olhos aquele Cliozinho da Telefônica na esquina da sua rua. Mas consciente que este V6 é outra coisa completamente diferente e emocionante.

Video: Uma irreverente avaliação do melhor programa de automóveis do mundo. O Top Gear da BBC, no volante Jeremy Clarkson. Confira que até um parrudo Land Rover é mais manobrável que o Clio V6, no circuito Top Gear, o misterioso piloto Stig com o Clio V6 iguala o tempo de um Aston Martin Vanquish.

Ficha Técnica

Fabricante: Renault S.A. – Estrasburgo, Alsácia – França

Motor

  • Cilindrada: 3.0 litros, 6 cilindros em V
  • Torque: 30,8mkgf @ 4650 rpm
  • Potência: 255cv @ 7150 rpm
  • Relação peso/potência: 5,49kg/cv

Dimensões e Peso

  • Comprimento: 3,83m
  • Entre-eixos:  2,53m
  • Peso: 1400kg

Desempenho

  • 0 a 100km/h: 5.8s
  • 0 a 160km/h: 14.2
  • 0 a 400m: 14.6s @ 157km/h
  • Velocidade Máxima: 246,1km/h

Fonte Dados Técnicos: www.torquestats.com

Autor: Emerson Martinez