A Fénix!

22 08 2012

Visite nossa fanpage de carros clássicos no Facebook!

Pessoal, é com grante satisfação que retomaremos as atividades neste blog, novas matérias, publicação de testes, e muitas novidades como por exemplo nossa fanpage no Facebook, a Word Classic Cars onde há foram postadas mais de 2000 imagens de carros clássicos do mundo inteiro, dividos por álbuns e países em imagens raras e em sua maioria grandes e/ou de alta resolução. Vão de  automóveis de grandes potências automobilístcas a até pequenas nações produtoras, entre nossas raras imagens foram publicadas muita publicidade antiga também. Vale a pena conferir, curta nossa página!

https://www.facebook.com/WorldClassicCars

Pedimos desculpas aos que acompanhavam nosso blog, vamos voltar de forma definitiva após quase 2 anos! É o corre-corre da vida, mas enfim quem curte automóveis esportivos, luxuosos antigos e as grandes marcas mundiais sempre será bem-vindo aqui e encontrará sempre coisas interessantes. Obrigado à todos e nos vemos amanhã!

Anúncios




Salão do Automóvel 2010

11 11 2010
Nunca na história desse país se vendeu tanto carro…

Venha você de carro ou metrô até o salão do automóvel, não importa, não há como não sentir aquela ‘depressãozinha’ pós-evento. Não só pelas máquinas mais desejadas ou pela beleza das modelos, mas também em algumas versões e opções que as montadoras expõem no salão, e que nunca de fato vemos no mercado. Chamou a atenção a invasão chinesa com 8 estandes, um país que até pouco mais de duas décadas não tinha uma produção automotiva de massa. As atenções estão voltadas agora para a penetração desses modelos no mercado brasileiro, principalmente em questões como qualidade de construção e segurança, se bem que nesse campo os automóveis brasileiros não são muito melhores…

Destacamos alguns modelos, mas de antemão aviso que aqui vocês não irão ver em destaque muitos supercarros que chamam mais atenção pelo preço do que pela performance, nem carrinhos esquizóides, ecochatos, e veículos igualmente mediocres e que geralmente são os preferidos por gente muito leiga e /ou “prática”.
 
 
Audi RS6 Avant
 
Um segmento praticamente extinto no Brasil, mas ainda com muita força na Europa, as Station Wagons, ou simplesmente peruas, que aqui foram aniquiladas por essa coisa alta, estreita e amorfa chamada monovolume. Em mercados mais evoluídos como a Alemanha, elas não só seguem firme, como também ganham opções de sonho, que pouco se fodem lixam para as emissões da Controlar ou para as leis de mercado. A Audi queria construir a perua mais veloz do mundo e conseguiu. São 500 unidades da RS6 Avant, cada uma com tração integral e 580cv, 2 toneladas de requinte, tecnologia e muito espaço interno para toda a familia, se você teve a péssima “Idea” de adquirir essas torradeiras com rodas, se corte agora com o melhor de Ingolstadt…
Audi Avant RS6: Muita potência e agressividade contra os que querem matar as peruas.

Essa perua nenhum monovolume tira da pista...

Audi RS5
 
Outro segmento morto no Brasil, cupês médio-grandes, e este outro modelo Audi, praticamente explodiu todas as cabeças cheias de confetes dos donos de Corolla, senão vejamos: ele é grande (4,65m), potente (450cv), vermelho (esta opção não existe na palheta de cores nos cérebros de muitos), e belo (virtude que é a principal causa de desvalorização no mercado nacional). Se a frota prateada de nosso trânsito cansa a beleza, o RS5 nos enche os olhos, é na minha modesta opinião o cupê mais belo do mundo em produção.

Audi RS5: Se você acha que Corolla é carro e que carro é investimento evite olhar para esse Audi.

A paixão tem número: 450cv...

 
 
Dodge Challenger Hemi  SRT
 
Ah malandro! Eu achei que a única oportunidade que eu teria para entrar em um muscle-car, e sentir o cheiro de 0km seria voltando no tempo. Mas depois de um hiato de 30 anos eu sentei no banco do motorista de um modelo Dodge, a última vez havia sido em 1980 quando eu com apenas 6 anos viajei em um Dodge Dart com meu avô e seu amigo até Indaiatuba. Só faltou eu guiar esse belo Challenger até lá também. A primeira coisa que chama atenção é o tamanho, são 5,02m contra 4,85 do antigo. O novo modelo também é mais alto, mas o espaço no banco de trás, assim como o antigo é limitado. Outra coisa em comum com o clássico é a potência (425cv) mas com um motor menor (6.1 litros) menos 900 cm³, ou menos um  cortador de grama   Celta embaixo do capô.

Mopar or your car....

"Vestindo" o Dodjão

Quisera eu ser o Kowalsky e arrancar com esse Muscle do salão...

 

Emerson Martinez

 





Muscle Wallpapers

2 09 2010
1967 Pontiac Trans Am & 1969 Chevrolet Camaro SS

Deixe a tela do seu PC mais potente!

Vamos começar setembro como pé no acelerador, prova disto são 25 papéis de parede com belos Muscle Cars. Como internauta sei como é dificil achar alguns destes modelos com resolução razoável, então fica aqui nossa contribuição para o repositório de imagens na internet. A maioria das imagens – não todas – são cortesia da revista americana Popular Hot Rodding. Nada de carros hibridos, populares ou monovolumes. Muscle Power 24-7 cuz!

Emerson Martinez

 





Luz, Câmera…Aceleração!

17 05 2010

Charger: Nunca foi nomeado ao Oscar...

Com seu visual agressivo e ar soturno, o Charger R/T de 1968 a 1970, brilhou nas telas de cinema durante mais de 4 décadas. Seus proprietários quase sempre são vilões  ou anti-heróis, e salvo algumas participações secundárias, ou mesmo figurativas, o lendário Muscle ruge seu imenso motor, fazendo tremer os cinemas pelo mundo.

Desde o clássico policial Bullit de 1968, e a mitíca perseguição contra um Mustang GT, até o ínicio do século XXI tirando um racha com um Toyota Supra em Velozes e Furiosos, o Charger mantém vivo  para as novas gerações o legado Muscle Car. Não que todos seus “papéis” sejam dignos de lembrança, para os puristas, uma mácula: A série de TV e mais recentemente o filme Dukes of Hazzard (Os Gatões) que destruiu sistematicamente centenas de raros Chargers 69, principalmente naquelas cenas exageradas e ridiculas de salto. Realmente um desperdício de rolos de filme, e pior ainda, de bons modelos Charger.

Há também momentos antológicos como o duelo com o Mustang GT, no filme Bullit onde ambos antigiram reais 195km/h, algo impensável no cinema atual. Em Fuga Alucinada, com Peter Fonda, ele substitui com louvor um Impala 66 como carro de fuga de mecânicos que se tornam ladrões ocasionais. Na refilmagem para a TV de Vanishing Point (Corrida Contra o Destino), dois policiais a bordo de um Charger preto perseguem Kowalski e seu Challenger branco, nessa briga em familia quem ganhou foram os fãs dos modelos Mopar.

Além de velocidade o ‘Dodjão’ americano tem estilo, as câmeras o adoram, por isso o carro é sempre lembrando pelos produtores para participações menos agitadas, mas não menos impactantes como o veículo do vampiro Blade interpretado por Wesley Snipes, ou no filme Christine, sendo o carro de Dennis (John Stockwell) o rapaz que tenta dissuadir seu amigo Arnie Cunningham (Keith Gordon) primeiramente a não comprar, e depois se livrar, de seu possuído Plymouth Fury 1958.

Enfim, a filmografia deste clássico é extensa e sua carreira na telona ainda não acabou, esperamos cada vez mais poder vê-lo em belos filmes com o máximo de velocidade, e se possivel, com o minimo de avarias, os fãs da sétima arte e de V8 como eu, agradecem.

-Emerson Martinez

Bullit (1968)

Fuga Alucinada (1974)

Cannonball! (1976)

Black Heat (1976)

Os Gatões (Série de TV, 1979 - 1985)

Christine (1983)

Duro de Espiar (1996)

Corrida Contra o Destino (Refilmagem TV, 1997)

Blade (Filme, 1998)

Velozes e Furiosos (2001)

Narco (2004)

Os Gatões (Filme, 2005)

Blade (Série de TV, 2006)

Velozes e Furiosos 4 (2009)

SLIDES:

Este slideshow necessita de JavaScript.

VIDEOS:





Ciao Viper…

12 05 2010

599XX: "Piò veloce"

Ciao mesmo…além da aposentadoria do Dodge Viper, não muito tempo depois da aquisição da Chrysler pelo Grupo Fiat, a Ferrari pertencente ao mesmo grupo (e de mesma nacionalidade) bateu em Nürburgring o recorde que antes era do Dodge Viper ACR. Será um recado implícito dos europeus? Do tipo: “Somente nós podemos construir Supercarros?”

Digo isso porque sempre percebi em programas de TV e Top Gears da vida, que além daqueles velhos clichês contra carros americanos sobre seu suposto pior acabamento, pior dinâmica em curvas, etc. Eles sempre também se mostraram um tanto incomodados pela habilidade americana em oferecer carros muito potentes e velozes por um baixo preço.

Ao que interessa, a Ferrari 599XX cumpriu, os mais de 20km de Nürburgring, em 6 minutos e 58 segundos, foi a primeira vez que a barreira de 7 minutos foi quebrada por um carro de produção. O Viper ACR ficou agora com o segundo posto e não podemos dizer que não foi por muito, seu tempo era de 7 minutos e 22 segundos.

Uma das razões, claro, é a diferença de potência. O carro de Maranello tem um V12, 6 litros e 700cv, enquanto que o de Detroit possui um V10, 8.4 litros e 600cv. Convenhamos, 100cv de potência de diferença contam muito, ainda que algum tifosi vá argumentar que suas macchinas são muito superiores…

Diferenças entre a 599XX e o modelo "comum"

Tudo uma péssima notícia para mim, fã de Muscle Cars e dos modelos Mopar (e nada fã de Ferraris…), comemorei muito quando em 1992 a Dodge lançou o Viper em 1992, terreno que nos EUA a GM reinava sozinha com seu Corvette. Porém hoje muita tristeza, pois o “Dodjão” de 10 cilindros se aposenta e ainda destronado da mítica pista alemã.

OS VIDEOS

DODGE VIPER ACR:

ACR: 7 minutos e 22 segundos.

FERRARI 599XX:

599XX: 6 minutos e 58 segundos.

-Emerson Martinez





Encontro de Titãs

20 04 2010

Dodge Challenger 1973: Encorpado pelo motor 440, virou R/T

Não só de titãs, mas o Encontro da Estação da Luz, que ocorre a cada primeiro domingo de cada mês, reúne belas raridades nacionais e importadas. Selecionei em slides alguns Muscles dificéis de se ver rodando por ai, mas que de vez em quando dão as caras neste encontro.

Temos no slide uma rara El Camino SS 1970 com teto em vinil e rodas Cragar, curiosiosamente a camionete esportiva estava de costas com uma Ferrari F355, o que revelou a tremenda diferença de dimensões entre estes dois carros. Um belo Corvette Stingray laranja de 1971 equipado com um motor 454, que visita o evento com mais frequência. Da gama Mopar temos o Challenger 1973 que provavelmente tinha um 318 mas foi equipado com um motor 440 e roupagem R/T.

E por fim o último Muscle Car da velha guarda, Pontiac Fórmula 400 1974, este porém com apenas duas imagem, fico devendo…O Encontro da Luz, é uma das melhores opcões dentro de São Paulo para quem quer apreciar automóveis clássicos, principalmente para os que não tem disponibilidade para visitar acervos e eventos de antigos sediados quase em sua totalidade  em cidades do interior.

Recomendo principalmente para os fãs dos tremendões de Detroit. Bom passeio!

-Emerson Martinez

Este slideshow necessita de JavaScript.





Inventário Mopar Muscle

8 04 2010

Road Runner 440 Six Pack 1969 - Impecável 41 anos depois.

Best of car automotive é um showroom localizado em Ohio, e tem alguns dos Muscles mais impecáveis e conservados já vistos. Como por exemplo, um Road Runner 440 Six Pack modelo número 1 produzido. Os outros modelos postados em video aqui são um Super Bee 1969, um Challenger Hemi R/T 1970, e outro Challenger 70 Hemi versão R/T SE.

Fica combinado assim, eles giram no pedestal e você ai fica babando e sonhando, confira mais raridades deste incrível inventário no site www.bestofshowautomotive.com

-Emerson Martinez