Volkswagen Fusca 1600S “Bizorrão” 1975

18 06 2010

Bizorrão 1975: Tempos em que existia até Fusca esportivo.

Nem mesmo se o tema for ‘esportividade’ o carro mais popular do mundo fica de fora. Isto graças a iniciativa da Volks brasileira em lançar no ano de 1974, o Fusca 1600S, conhecido também como Bizorrão. O Fusca era barato para qualquer público, mas a VW queria também lançar uma versão que tivesse apelo junto a juventude da época e fabricou durante apenas 2 anos a única versão esportiva do Fusca.

Diferente do modelo comum o Bizorrão tinha, a começar pelo motor, dupla carburação Solex 32, com coletores casados com cabeçotes duplos. A tampa do motor possuía uma espécie de ‘scoop‘ preto com a inscrição “1600S” que era junto com as rodas de Brasilia de 6 furos, os únicos alertas que que se trava de um Fusca diferente. Outro detalhe a se obervar é que ele tinha apenas uma saída de escape, mas ainda perservando as reentrâncias do escape duplo das versões ‘normais.’

O volante é o famoso Walrod!

Por dentro, muito mais esportividade, com mostradores pra todo lado; temperatura de óleo, amperímetro, relógio analógico, etc. A alavanca de câmbio era mais curta e o volante era da marca Walrod de menor diâmetro e de aros rebaixados. Os bancos eram mais anatômicos e podiam ser reclinados até o banco de trás.

A suspensão era rebaixada melhorando sua estabilidade, lamenta-se somente a ausência de pneus radiais, algo raro naquela época. Os pneus do Bizorrão eram diagonais de medida 175 S14.

O herdeiro Gol 1.0 leva fumo do Vovô Bizorrão

O desempenho era bom para a média dos Fuscas e até para os esportivos pequenos dos anos 70.  Seus 65cv empurram apenas 805 kg, e aceleravam o brabo Fuscão de 0 a 100km/h em 16 segundos, achou pouco? Pois o Bizorrão venceria o novo Gol 1.0 2010 em um racha, já que o moderno VW acelera até os 100km/h em 17,4 segundos. Na prova dos 1000 metros outra surra do Fuscão: 37,8 segundos contra 38,2 segundos do Gol.

Os que reclamarem uma vantagem do Fusca pelo seu motor 1.6, alerto que a potência é a mesma, 54cv. Sendo que no Fusca Bizorrão, esta potência é a líquida transmitida nas rodas. E o Gol pode ser mais pesado, mas em compensação a aerodinâmica do Fusca é muito pior (Cx – 0,48). Então o mérito é todo da esportividade do Bizorrão.

Muitos mostradores, demorou até a VW lançar um painel tão completo.

Tempos de carros coloridos, amarelo hoje só gema de ovo.

O scoop preto que diferencia o Bizorrão (Item que vale um rim no mercado de autopeças)

Propaganda que focava os jovens da época, com gírias que hoje soam um tanto geriátricas

Bizorrão e os outros modelos da linha Fusca de 1974.

O Bizorrão e os Bizorrinhos do México (Rodas modernas de Porsche reprovadas)

Em miniatura: Antes que me pergutem, não sei onde vendem...

Mesmo discreto externamente, o Bizorrão chamava a atenção na época da ditadura e de uma polícia bem repressora. De uma mera versão de fábrica o Fuscão era confundido pelos policiais com carro “envenenado”. Tal como aconteceu com o piloto Bob Sharp, que dirigindo um, tomou uma blitz e lhe custou uns bons minutos até explicar a verdadeira origem do Volks.

O Bizorrão era disponibilizado nas cores: Amarelos caiçara e imperial, branco lótus, e vermelho rubi. Prata só os parachoques e preto só o painel e os pneus, entendeu?

Embora o Fusca em seus mais de 30 anos de produção no Brasil, e mais de 3 milhões de unidades vendidas. Algumas versões são muito raras como o Fusca Pé de Boi, ou o Bizorrão, falta a VW um pouco de memória história (Cadê o Museu?) o Bizorrão foi um leve sopro de esportividade de um simpático carrinho que ensinou o Brasil a dirigir.

Agradecimentos: O blog Punta Taco agradece o Sr. Paulo, proprietário do Bizorrão amarelo 1975 das fotos, graças a simpatia e gentileza do ‘seu’ Paulo, presente em quase todos os encontros de antigos na Estação da Luz,  gravamos um vídeo onde ele explica os detalhes do seu carro. Segundo dados oficiais da VW foram fabricados 19 mil Bizorrões, mas ele afirma que foram só 4 mil. Independente dos números trata-se de um modelo hoje muito raro, e é respeitável o trabalho que o Senhor Paulo faz para perservar estes Fuscas, como ele  mesmo revelará no vídeo. Confira.

Teste na Quatro Rodas em 74

Fabricante: Volkswagen do Brasil S.A – São Bernardo do Campo, SP – Brasil

  • Motor: 1.6 litros, 4 cilindros contrapostos
  • Potência: 65cv @ 4600rpm
  • Torque:  11,7 mkgf @ 3200rpm
  • 0-100km/h: 16,5s
  • 0-120km/h: 30s
  • 0-1000m:  37,8s
  • Velocidade Máxima: 140km/h* (Dados da fábrica)

Fonte: Revista Quatro Rodas, número 171 e Revista Fusca & Cia Ano 1, número 1

Para mais Bizorrões como o Fuscão calçado com rodas Porsche e muitos outros VW’s clássicos nacionais e importados acesse: http://www.floripaboxer.com.br

Autor: Emerson Martinez

 

 

Anúncios

Ações

Information

19 responses

6 07 2010
Fabrizio Rosso

É, este fusca fez história, e ainda conta com muitos aficcionados até hoje.
Sou o feliz proprietário do fusca das fotos com os NewBeatles da matéria, cujo foi reprovado pelo repórter por estar com rodas atuais modelo Cup3, porsche.
Este carro é de um único dono, no caso meu pai, que passou este carro para mim já fazem 15 anos. Não tem como agradar a todos pelas modificações que fiz em meu carro, aceito toda e qualquer opinião, deixo aqui o endereço eletrônico de nosso grupo para que vocês possam ver com mais detalhes o meu, e os carros de todo grupo.
Mais uma coisa, todas as modificações são reversíveis, para se um dia mude de “gosto”, possa voltar para a originalidade do mesmo, visto que todas as peças retiradas ou trocadas, as originais estão bem guardadas.
Um grande abraço…………..
Fabrizio Rosso
http://www.floripaboxer.com.br

6 07 2010
Emerson Martinez

Pois é Fabrizio, é porque trata-se de um carro raro. Há poucos Bizorrões sobreviventes, e nestes casos ficamos, apenas como fãs desses modelos, um pouco “sensíveis” com alguns tipos de alterações.

Mas estas quando feitas, estão sujeitas ao gosto do dono somente, e em se tratando de rodas é algo completamente reversível, concordo. Já outras infelizmente destroem a (fraca) memória automobilística nacional.

Na minha modestissima opinião o Bizorrão fica ótimo com rodas de Porsche 356, ou do Fusca mexicano, ou as do SP-2 que são semelhantes as da Brasilia usadas no Bizorrão mas parece que tem mais furos. Enfim…

Não conheço teu carro a fundo mas ao julgar por aquela foto parece bem conservado, a lataria parece estar em ordem. Se minhas impressões confirmam, parabéns pelo estado do seu Bizorrão. Aqui do Punta Taco agradecemos o prestigio do conteúdo do nosso blog. Abraço!

7 07 2010
Fabrizio Rosso

Caro amigo Emerson Martinez, sei que modificações são sempre delicadas, seja em quaisquer carro.
Se você reparar, uma coisa que sempre cuidei em meu carro, foi o deixar as linhas originais do bizorrão intactas, sem qualquer mudança radical, apenas com a adoção de ovo conjunto de rodas e suspensão alterada em sua altura.
O estilo adotado, como você deve conhecer, é o German Look, que para mim estão em um dos mais bonitos para fusca.
Agradeço desde já pela sua resposta ao meu comentário e continue com as belas matérias em sua página eletrônica.
Mais uma vez peço ao amigo que acesse a página de nosso grupo para que dê uma olhada em meu carro.
Um abraço………….

7 07 2010
Emerson Martinez

Tranquilo Fabrizio, rodas são como tênis ou sapatos se pode tirar e trocar por qualquer outro modelo.

Conheço sim, até porque já morei um pouquinho na Europa, sei que no norte da Europa é praticado um “tuning” mais discreto e mais ao meu gosto quando se trata de alterações.

Obrigado Fabrizio pelos elogios, e já entrei no seu site e gostei muito do que vi, inclusive uma rarissima TL Sport. Acha que pode disponibilizar fotos do motor e do interior? Estou pensando em incluir esse raro modelo em nossa pauta.

Não só continuarei prestigiando seu site, mas também o divulgarei justo na matéria do Bizorrão que está tendo muitas entradas e já uma das mais vistas.

Abraço e até breve!

8 07 2010
Fabrizio Rosso

Mas é claro que sim caro amigo.
Vou passar para o dono da TL o seu interesse e ele deve entrar em contato para que vocês possam discutir as suas necessidades.
UM grande abraço e agradeço desde já pela divulgação de nosso link em sua página.

Fabrizio Rosso.

8 07 2010
Emerson Martinez

Agradeço a atenção Fabrizio, sempre as ordens. Abraço!

14 07 2010
MárcioK

Bravo! Linda reportagem sobre um verdadeiro clássico esportivo nacional! Esse é um fusca que dá vontade de ter…Abraço!

19 07 2010
Marcelo 3M

Adoro V8,Dodges, Passats e carros da década de 60/70…………….mas esse site é bala………..V8 neles……………pobre do meu Cliozinhu!!!!

19 07 2010
Emerson Martinez

Valeu Marcelo! Se é isso que gosta encontrou o lugar certo, tudo isso que falou é o nosso combustível por aqui…

Cliozinho? Você viu nossa matéria sobre o Renault Clio Sport V6? rsrsrsrsrsrsrs

29 08 2010
Emerson Martinez

Bizorrão marrom???

29 08 2010
silvio pilo

Miguxo Martinez acho que vc se equivocou ai com a cor do meu bizorrão, ok ou então vc é DALTONICO, isto aquele gajo que ve uma cor e jura que é outra kkkkk ta perdoado, se bati na porta errada me perdo-e ok sou mesmo um vira latas MARRON que quando vé uma porta aberta entra mesmo, e as vezes da de frente com pessoas que se acham Deuses ou melhor, os aqui chamados de bons de roda kkkk mas enfim PASMEM né somos todos diferentes mesmo FUIIIIIIIII
SO MAIS UMA PERGUNTA OK VC É ARGENTINO ?

30 08 2010
Emerson Martinez

Isso que dá ser “bonzinho”, você aprova o comentário/anúncio do peão e depois ele tenta quebrar sua tíbia sem bola e fora do lance.

Não sou daltônico porra nenhuma, mas se não percebeu sua foto de ID junto ao carro é muito pequena não permite melhor identificação da cor. Seja como for não é uma das 4 cores originais do Bizorrão…

Porque quer saber se sou argentino? Tu é pacheco né?
Vai se lascar você, o Galvão Bueno e leva também junto o Casagrande…

Oiga gilipollas, soy español y no tengo nada en contra los argentinos, portugueses, brasileños o lo que sea. Pero si nos da asco gente subnormal como tu. Además aqui no se permite ofensas , xenofobia, ni perjuicios. Fuera de nuestro Blog. Aqui se busca un buen nivel de discusiones y eso se suele hacer sin payasos o tiparracos asi cómo tu.

2 09 2010
Emerson Martinez

Caros Leitores,

São seres ridiculos e absolutamente desprezíveis como esse tal de “Silvio Pilo” que apodrecem o mundo do antigomobilismo. Vilipendiando clássicos, tirando-os de sua originalidade, fazendo comércio excuso e especulando preço de carros e autopeças, inflacionando-os, para que você que possui um clássico tenha a sua árdua tarefa de manutenção ainda mais dificultada…

Não bastasse tudo isso, estes sociopatas de pai e mãe, barrigudos de botequim que infestam a internet e tem a mais pura vagabundice e a cara de pau de vir até nosso blog para nos importunar e ofender tentando nos baixar até a escrotidão de seu nivel argumentativo…

Roguemos para que hoje e no futuro nosso espaço aqui continue apenas sendo assistido por gente de bom nível.

28 05 2011
anderson

ai bonitão vc é o vara que gosta de agrdir as pessoas gosta de manter originalidade compra um pra vc para não preocupar com o do cara te vendo um todo original por 15.000 pode me mandar email que te mando fotos criticar e facil quero ver se vc pode comprar um e manter do seu jeito!

30 05 2011
Emerson Martinez

Isso mesmo, eu sou o ‘Vara’ e das grandes. Quanto a sua oferta pode enfiá-la no (*) O blog é meu e sou livre pra emitir opiniões, se você gosta de fazer xunning em carros antigos faça seu próprio blog, aqui tu não apita nada. Copiô?

21 12 2010
carlos eden heck

Caros amigos
Tive, há muitos anos atrás, um bizorrão vermelho. Foi um dos melhores carros que tive e do qual tenho muita saudade.
Parabéns ao Fabrizio Rosso! Muito lindo seu bizorrão!

17 08 2011
Leonardo

A Fusca&Cia. publicou um comparativo entre o 1600-S e o 1303-S destinado ao mercado americanos … em termos de aprimoramento o 1303 ganha (só a suspensão McPherson já dá lavada) mas o carro tem o mesmo carisma de um vidro vazio de laxante. Nisso o 1600-S ganha disparado, principalmente no quesito instrumentação.

É interessante que a VW tenha aplicado tão poucas modificações no carro e, mesmo assim, ele se destaque tanto… Considero ele e o 1300-GL as jóias raras da coroa do Fusca.

23 08 2011
Eoveye

O bizorrão é realmente o melhor dos Fuscas. Eu tive um 1600 76 amarelo, pós-bizorrão. Ele tinha o mesmo conjunto mecânico do 1600S, mas já não vinha mais com os detalhes e instrumentos esportivos. O velocimetro também ia até 160 km/h e usava as mesmas rodas aro 14. Curiosamente, o meu estava equipado com o volante Walrod, provavelmente um acessório colocado na concessionária. Nas arrancadas, os carros pequenos da época não chegavam nem perto. Era páreo para Passat, Opala 4 cilindros, Dodge ‘1800 e outros carros médios de respeito. Saudades.

20 01 2012
GILBERTO KASSABUNDA

Feliz dia internacional do Fusca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: