Ford Maverick GT Quadrijet 1974

10 03 2010

Maverick GT Quadrijet: O mais rápido e raro esportivo nacional.

A Ford brasileira simplesmente não perdeu tempo, mal havia lançado seu médio-grande e já o colocava à prova em corridas de turismo no Brasil, as então chamadas Divisões 1 e 3. Na divisão 1 competiam carros praticamente originais, stock (quando carros stock eram realmente carros) e na Divisão 3 bólidos com mais de 400 cavalos de potência.

Só que na Divisão 1, a Ford tinha equipe de fábrica e queria dar uma apimentada nos seus carros, para tal precisaria homologar, como de praxe,  modelos para a rua. Eis que surge o Maverick GT Quadrijet, este modelo que externamente não diferenciava-se em nada da versão GT comum, era equipado com um carburador quadrúplo Holley (dai o nome Quadrijet), um comando mais bravo de 270 graus da marca Iskynderian, e um coletor em aluminio Edelbrook. Você em 1974 poderia adquirir  esses kits já no motor ou para instalar, ficando evidente a emergência da Ford em validar o carro paras as pistas.

Com o Kit de performance da Ford potência subia de 199cv para 255cv (valores brutos)

Externamente nada alertava as alterações...

Imagine: até atuais donos de Civic SI iriam conhecer bem essa traseira...

Com o kit de performance da Ford instalado a potência saltava de 199cv para 255cv, nas pistas o resultado não foi outro senão massacre pra cima do Opala, o arqui-rival eterno deste Ford. Seja em corridas normais de turismo, ou provas de longa duração o Maverick levou tudo, até a GM acordar e em 1975 lançar seu próprio rojão, o Opala SS 250S, que equilibraria um pouco as coisas.

Já em 1976 o regulamento da prova de Divisão 1 proibiu essas alterações, e os carros voltaram a competir com motores normais de rua, era a crise do petróleo batendo à porta. A gasolina estava escassa e tornou-se inviável colocar na pista um automóvel, que já na versão de rua, poderia fazer somente 2,2 km/l. Não se tem noticia de quantos desses poderosos Mavericks foram produzidos, nem de quantos ainda rodam (A versão GT normal já é bem rara) um modelo tão raro que é de se pensar se realmente existiu.

O primeiro esportivo nacional a passar os 200km/h e campeão de aceleração de todos os tempos.

Clássico Fantasma: Quantos foram produzidos? Quantos restaram? Mistério digno de Padre Quevedo.

Um detalhe interessante: Se realmente creditarmos este Maverick como carro de produção, ele seria 1 segundo mais rápido na aceleração de 0 a 100km/h e outro segundo mais breve no quarto de milha, em comparação ao Honda Civic SI, o carro brasileiro mais rápido da atualidade, o motor V8 302 (5.0 litros) deste Ford era importado dos Estados Unidos e equipava também o Maverick Grabber norte-americano, só que lá não existia uma receita de performance possante como esta de fábrica.

Divisão 1:"dopado" pelo Quadrijet o Maverick surrava os Opala nas pistas.

Equipes de fábrica com carros reais e não bolhas de fibra de vidro...

Maverick Equipe Hollywood da Divisão 3: 450cv e 245 km/h na reta oposta de Interlagos.

Testes em revistas da época: Assombro no país dos motores 1.3

Veredicto: O Maverick Quadrijet era tão rápido que poderíamos considerá-lo como único Muscle Car produzido em terras brasileiras, embora seja tão raro que muito provavelmente já esteja extinto, é perfeitamente possivel hoje se replicar este kit de preparação em Mavericks GT 302 normais (como é o caso do Maverick das fotos em cores).

Ao contrário da imprensa especializada que não reconhece este modelo como oficial. O Maverick Quadrijet sim existiu, e hoje nos serve de alerta  para o Brasil que é um dos maiores produtores mundias de automóveis, e que tem como modelo de mais alta performance um carro de 36 anos atrás…e como corria!

*Observação: O tempo deste modelo nos 400m (quarto de milha) é estimado, e baseado nos resultados de um Maverick americano com motor 302 Boss com modificações semelhantes as do Maverick Quadrijet, esse  modelo usado como referência foi testado pela revista Popular Mechanics em agosto de 1969.

Ficha Técnica:

Fabricante: Ford do Brasil S.A – São Bernardo do Campo, SP – Brasil

Motor:

  • Cilindrada: 5.0 Litros
  • Torque:  41,6 kgfm a 3200 rpm
  • Potência: 255cv a 5200 rpm
  • Relação peso/potência: 5,49kg/cv

Dimensões e Peso:

  • Comprimento: 4,58m
  • Largura: 1,79m
  • Peso: 1400kg

Desempenho:

  • 0 a 100km/h: 6.5s
  • 0 a 120km/h: 8.8s
  • 0 a 400m: 14.80s (Estimados)*
  • 0 a 1000m: 28.20s
  • Velocidade Máxima: 204,5 km/h

Fontes: Revistas Quatro Rodas, Agosto de 1974 e Auto Esporte Setembro de 1974.

Autor: Emerson Martinez

 

Anúncios

Ações

Information

16 responses

16 04 2010
Eduardo lana

Estou maravilhado! Sou um apaixonado que ainda nao consegui uma bom exemplar… Esse segundo semestre do ano estarei em prol desse sonho. Caso tiver informacoes a respeito, ficarei grato pelo auxilio.
Gostaria de um quadrijet, mas um simples 302 v8 ja seria um bom comeco para as alteracoes.
Grato, Eduardo.

16 04 2010
Emerson Martinez

Eduardo, não tenho informação de nenhum modelo que esteja a venda, só sei que um GT V8 em bom estado está muito caro. Preços de antigos são muito especulativos e em se tratando de um modelo raro então…

E por falar em raridade, acho dificil você achar um modelo Quadrijet original, já que o modelo não era de linha de montagem, mas sim alterado via concessionária ou com a aquisição do kit à parte. Mas você pode perfeitamente reproduzir essa preparação (Como foi dito no texto) com a aquisição dos respectivos componentes disponíveis ainda hoje em lojas especializadas.

Espero ter ajudado em algo e boa sorte na busca.

30 05 2010
Durval

Emerson,
Talvez possa me ajudar.
Sou um feliz proprietário de uma máquina dessas, e o meu está exatamente como descreve este quadrijet, holey 600 e coletor edelbrock.
Quero tirar a placa preta e estou atrás das peças originais (bijet). Tem como identificar se o meu é por um grande acaso um exemplar destes ? Pois se fosse náo precisaria mexer em nada. Sempre achei estranho meu carro ter o sistema de exaustão todo original, pois quando alguém mexe no carro isto também é alterado.
Se souber de alguma dica de como descobrir essa “originalidade” eu agradeceria.
Obrigado.

30 05 2010
Emerson Martinez

O único meio de identificar se o seu Quadrijet é um original de concessionária, é verificar a nota fiscal de compra, se ela ainda existir. Você é o primeiro dono? Ou conhece o primeiro dono?

Se ele de fato for um Quadrijet NÃO é preciso alterá-lo com a remoção do kit para torná-lo um 302 comum.

Os Mavericks quadrijet não tinham sistema de exaustão alterado, é um nivel de preparação, considerado médio que a Ford oferecia.

Fora a NF, talvez você possa observar a ‘idade’ dos itens instaladados, como o coletor e o carburador, vá até um mecânico especializado e ele te dirá. Não há como descobrir se o seu é um Quadrijet pelo número do chassi, porque esta é uma versão especial de concessionário e não de fábrica.

13 08 2010
Marcelo v8

Boa noite Durval e Emerson. Olha, Durval, dê uma olhada no seu coletor edelbrock, veja se tem alguma inscrição “F4B” nele. Esse coletor equipava os quadrijet e hoje não tem como conseguir um desse modelo, pois a edelbrock “aperfeiçoou” os coletores e atualmente encontramos o “performer 289” e o “performer rpm”. Assim, se o seu for “F4B” pode acreditar que é original de época. Se quiser, mande uma foto do coletor sem a panela do filtro de ar que eu te digo se é original. Espero ter ajudado. Ford abraço a todos. Marcelov8.

14 08 2010
Emerson Martinez

Valeu Marcelo V8 pelo feedback e pela informação! Eu imaginei que para descobrir seria por alguma inscrição ou série numérica, mas foi você que marcou o gol de cabeça, agradecemos…

17 08 2010
Júnior

Olá Amigos, a poucos dias um amigo aqui no ES adquiriu um Maverick Quadrijet de “plaqueta”, acreditem não é um mito. Felizardo não é? Abraço.

17 08 2010
Emerson Martinez

Olá Júnior, boa noite!

Se for do interesse dele, peça para ele enfiar fotos desse Maverick no email : hispano1974@gmail.com que divulgaremos aqui no blog.

Saudações e parabéns ao colega pela aquisição.

26 08 2010
Marcelo L.

Boa tarde!!!

saudações amigos, sou marcelo de vitória/es…
então, imagine para um “maverickeiro duente” ter essa ‘lenda” em sua garagem…rsrs
a poucos dias localizei e um amigo adquiriu um “legitimo” Quadrijet, na qual estou iniciando uma minusciosa restauração.
Trata-se de um GT 77 originalmente Marron Florentino metálico (estava pintado de vermelho),
seu primeiro dono foi um famoso piloto da stock car (camillo cristófalo), está com 63 mil rodados originais e com todo o KIT DA CALTABIANO, (acho que essa é a única forma de identificação desse modelo, a plaqueta desta concessionária que fica na parte interna da coluna da porta do motorista), o motor ainda esta stander e o mesmo possui (além de algumas perfumarias);
-coletor edelbrock F4B
-quadrijet holley 650
-comando isky (tenho que confirmar graduação)
-tuchos sólidos
-diferencial 2,87 (15×43) semi-blocado
-descarga dimensionada
-radiador de óleo
-purificador de dupla entrada
-kit de manômetros

assim que for revisar toda a parte mecânica, vou registrar e repasso aqui todas as informações!!!

abs!!!

30 08 2011
Euclides Câmara

Sem dúvida alguma o Ford Maverick foi e sempre será o maior ícone da indústria automobilistica brasielira, é o Ayrton Sena dos automóveis, nada o supera e sempre estará em nossos corações! Parabéns, à todos vocês que gostam do que é bom e eterno!!!!!!!

Abraços do Ceará!!!!

15 11 2011
Maver

Ola,tenho um gt v8 ano 76,meu carro peguei sem a quadrijet,porem logo dei um up no motorzão com uma quadrijet e um comando 276×286,ficou exelente,muito forte mesmo.porem acabei descobrindo que o meu diferencial é blocante,ouvi dizer que estes modelos que sairam com quadrijet na epoca tambem ofereciam um diferencial blocante,se alguem soubem desta informação….

19 11 2011
Maximiliano

Boa tarde! Tenho 17 anos e sou apaixonado por muscle cars!O Maverick Quadrijet é uma lenda dos Muscles, apesar de não ter dinhiro para comprar um jóia destas(ainda), gostaria muito de saber onde vende um original destes com a mesma configuração que saiu de fábrica e que esteja conservado (ou pelo menos só o motor) de preferência em Minas Gerais .

obrigado e até a próxima!

29 01 2012
Leonardo Gomes

Amigos fordistas, realmente muito interessante este tema, visto que a maioria dos relatos afirmam que não saiam de fábrica com o kit e sim eram instalados nas concessionárias. Conheci um maverick gt 74 no RS com esse kit. O mesmo foi retirado na extinta concessionária Importadora Americana de Porto Alegre. Lembro que ele vinha com 3 ou 2 marcadores adicionais (acredito que seja acessorio de época de concessionaria). Bem, o que gostaria de abordar e perguntar aos amigos sobre uma duvida sobre esse kit, pois existem informações divergentes por aí. Vejam se estou certo: O nivel de preparação não era tão bravo e não necessitava de peças forjadas, o carburador era um quadrijet holley 600 com comando 270, coletor edelbrock F4B e taxa de compressão 9:1. O filtro de ar e o escapamento eram originais. Algum dos amigos tem a mesma informação sobre estes dados? Outra curiosidade que tenho é em ver o kit de manometros do carro abordado pelo amigo Marcelo L. Caso possas tirar uma foto envie para postagem aqui no blog. Ford Abraços e PArabéns pelo blog.

1 03 2012
join

caltabiano é alguma divisao especial ?]

29 07 2012
marcelo

amigo Join, a caltabiano era a concessionária ford na década de 70, e como varias autorizadas que eram uma extenção das montadoras na época, esta em questão pelo oque pesquisei realizava alterações e criava “séries especiais” a partir dos veículos de linha, além de patrocinar várias pilotos da antiga divisão 1…até então era a única autorizada ford que revendia o modelo 0km ja com toda a gama de preparação existente ou requerida pelo comprador!!!

8 09 2012
Gino Mannucci

Eu fui dono de Um Maverick Quadrijet de 1975 que ficou comigo até 1990 passei a dirji lo em 1985 (pertenceu a meu pai desde 0 Km) e lembro que na época fiz alguins testes com ele chegou em 0 a 100 em 6,4s inclusive dando a famosa “chicotada” o carro levantava a suspensão dianteira (a traçâo era trazeira) o que te impusionava contra o banco e detalhe o cinto era abdominal . Em Campos dos Goytacazes onde morei participei de varios pegas onde sempre ganhava mas havia um perigo o carro rabiava (saia de traseira) pois o porta mala era leve e se entrasse na curva com muita velocidade o carro fazia drift , lembro que para reduzir este efeito colocavamos um saco de cimento de 60 kg na traseira.O carburador era realmente Quadrijet Holley 600 (isso eu lembro quando um mecanico foi manusear o carburador pois o carro ficou fora de ponto) tambem lembro que o filtro de ar e escapamento eram os originais (tive que troca los) detalhe o carro foi comprado em uma consessionaria da FORD em Campos dos Goytacazes ( Santo Amaro S.A. que nao existe mais e foi substituida pela Bracon ) a placa original era CB 8586 (amarela) sei pois ainda tenho o dut da epoca mas nao referencia ao modelo ser quadrijet apenas Ford GT V8 302 cor Amarelo (Amarelo Tarumã) se tiver alguma foto deste eu oposto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: